sexta-feira, julho 10, 2009

Não sou, gostaria de ser, mas arrisco ser

Minha amiga Carol me convidou para participar de uma brincadeira: dizer cinco coisas que não sou, gostaria de ser e me arrisco a ser. Segue abaixo:

Jornalista - minha primeira opção profissional era o jornalismo, acabei caminhando para a biblioteconomia, do que não me arrependo. Entretanto gostaria muito de estudar e aprender um pouco mais sobre essa profissão tão interessante que também tem como objeto de trabalho a informação. Acredito que não seria para seguir carreira, mas sim para conhecer a arte da redação jornalística e algumas técnicas de fotografia.

Menos tímida - a timidez sempre me incomodou muito, hoje aprendi a lidar melhor com essa característica e consigo disfarçar um pouco. Felizmente nunca perdi nenhuma oportunidade de estágio ou trabalho por conta disso, mas sei que preciso melhorar muito.

Saber dançar - ai como eu gostaria de saber dançar!!! Essa é uma meta para mim, entrar em uma aula de dança. O que está faltando agora é tempo para exercitar o meu lado dançarina. Além de tímida, sou desajeitada, uma vassoura como o Pinter e o Paulo costumavam dizer quando eu ensaiava uns passinhos.

Professora - quando criança adora brincar de "escolhinha" e eu sempre era a professora, claro! Hoje traçando esse caminho. Estou cursando o mestrado e mais adiante pretendo entrar para o doutorado e seguir a docência na universidade. Quando penso em ser professora fico imaginando as inúmeras possibilidades que essa carreira traz para uma pessoa, mais do ensinar o professor está em constante aprendizado, não pode de jeito nenhum parar de se atualizar e a cada aula descobre situações novas junto aos seus alunos.

Poliglota - já me arrisco com o inglês, escrever e ler não é mais problema somente a fala ainda está um pouco travada, mas isso por causa da timidez...medo de errar. Já iniciei aula de espanhol, mas não consegui finalizar. E tenho imensa vontade de aprender Francês e Italiano. Espero um dia chegar lá!


Para continuar indico: Paulinha, Evandro, Ferrari, Lucas e Carol.

2 comentários:

Maria Carolina disse...

Realmente concordo que você desenvolve muito bem sua timidez, nunca a vi timida em momentos importantes, pelo contrário!
Dançar... rsrs
Realmente, italiano e francês me parecem mais fácil que alemão e russo... haha
;**

Karol disse...

Ai eu tb queria saber dançar. Eu pareço um cabide torto na night, e prefiro as baladas eletrônicas pq sempre tem mil luzes piscando adoidado e ninguém fica reparando meu fracasso na pista hehe. Aliás, Curitiba é suuuuper no quesito balada. Atóóórumm ;*