sexta-feira, janeiro 02, 2015

Antes do Google...Quem sabia?

Por:  Linton Weeks

Tradução: Paula Carina de Araújo

Se o Google não pode responder suas perguntas atualmente, para quem você vai telefonar? Um bibliotecário, claro!

Bibliotecários continuam a ser legais. Em uma seria contemporânea da TNT, “The Librarians” são super heróis. Nos últimos anos, bibliotecário apareceu na lista da Forbes de trabalhos menos estressantes. E mesmo na era dos mecanismos de busca, bibliotecários continuam fazendo novas descobertas.

Muitas semanas atrás o pessoal do icônico prédio da Biblioteca Pública de Nova Iorque na Rua 42 em Manhattan encontrou uma caixa antiga de questões de referências – que vão de 1940à 1980 – perguntadas por usuários.

Como a porta-voz da Biblioteca Pública de Nova Iorque, Angela Montefinise apontou, as perguntas – em si mesmas – são convincentes. E talvez eles falam em um tempo mais simples. Talvez não.

“Algumas são somente questões difíceis,” diz Angela. “Outras são interessantes historicamente, outras são somente engraçadas”. Aqui estão algumas joias, levemente editadas para ficarem mais claras:

- É apropriado ir para o Reno sozinho para se divorciar? (1945)
- Eu acabei de ver um rato na cozinha. Tudo bem se usar SBP? (1946)
- Qual o tempo de vida de um cílio? Resposta: baseado no livro Seu cabelo e seu cuidado, é de 150 dias. (1946)
- O que significa quando você sonha que está sendo perseguido por um elefante? (1947)
- Onde eu posso alugar um beagle para caça? (1963)
- Você pode me dizer qual a espessura do selo dos EUA com a cola nele? Reposta: Nós podemos dizer essa resposta rapidamente. Porque você não tenta os Correios? Resposta: Aqui é dos correios. (1963)
- A Biblioteca Pública de Nova Iorque tem um computador para uso do público? Resposta: Não senhor!1 (1966)

E havia esta nota datilografa em uma ficha catalográfica:

- Ligação telefônica no meio da tarde do Dia de Ano Novo, 1967: Voz feminina um pouco incerta: “Eu tenho duas perguntas. A primeira é sobre etiqueta. Eu fui para uma festa na noite de Ano Novo e inesperadamente passei a noite fora. Eu não conheço muito bem os anfitriões. Eu deveria enviar um bilhete de agradecimento? Segundo. Quando você encontra um colega e você sabe que ele tem o preço de 27 milhões de dólares – porque é o que falaram para mim, 27 milhões, e você sabe sua nacionalidade, como você descobre seu nome?

A biblioteca planeja começar a postar algumas das antigas questões na sua conta no Instagram nos próximos dias.

“Nós éramos Google antes do Google existir”, Angela explica. “Se você quisesse saber se uma cobra venenosa morre se ela bicar a si mesma, você ligaria ou nos visitaria”.
Verdade? “Sim, aquela questão foi perguntada.”

Mesmo com Google, Siri, OnStar e DuckDuckGo – entre outros – atualmente, a biblioteca continua a responder consultas. “Nós recebemos aproximadamente 1700 perguntas de referência por mês via chat, e-mail, telefone,” Angela diz, incluindo perguntas mais difíceis que as pessoas não responde – mesmo com a internet.

E com tanta informação conflituosa lá, Angela adiciona, é difícil saber a resposta correta.
Um bibliotecário sábio pode ajudar sempre nessas situações. É um fato.

Fonte: http://www.npr.org/blogs/theprotojournalist/2014/12/20/371851621/before-google-who-knew?utm_campaign=SocialFlow&utm_source=facebook.com&utm_medium=referral

Nenhum comentário: