quinta-feira, julho 30, 2015

XXVI Congresso Brasileiro de Biblioteconomia e Documentação


Entre os dias 21 e 24 de julho, eu participei do XXVI Congresso de Biblioteconomia e Documentação, o CBBD 2015. Foram dias intensos de muito aprendizado e compartilhamento de experiências. Além disso, sempre é um bom momento para rever amigos, fazer novos contatos e conhecer a cidade onde o evento está acontecendo.

Como de costume, gostaria de compartilhar minha visão sobre o congresso.

O CBBD teve início com uma abertura impecável, como foi bonito viajar na história de São Paulo e da Biblioteconomia com música, teatro e Mario de Andrade. O lugar é um espetáculo, foi minha primeira vez na Sala São Paulo e fiquei encantada.

Durante o CBBD temos a oportunidade de sair um pouco de nossas caixinhas e passear pelas mais variadas realidades da Biblioteconomia brasileira. Passeamos pelas bibliotecas escolares, públicas, universitárias e temos um panorama geral da área. De tudo que vi e ouvi, vou destacar o que mais me chamou a atenção.

A mesa de abertura com David Lankes e Elisa Delfini Corrêa foi excelente. Apesar de David Lankes não estar presente e termos assistido a um video com sua fala, a experiência foi sem igual. Que profissional empolgante e quantas ideias interessantes. Confesso que ao entrar no auditório e perceber que ele não estava ali, fiquei um pouco decepcionada. Quando vamos a um evento desse porte esperamos ter o contato pessoal e, como a organização do evento não informou quais seriam as palestras por web conferência isso causou certa frustração em muitos participantes.

Duas falas bem simples de David Lankes me chamaram a atenção: "Porque nós temos bibliotecas e bibliotecários"? e "Bibliotecários ajudam as pessoas a aprender". Meu discurso no último semestre, no curso de Biblioteconomia da UCS foi exatamente esse: "Bibliotecários são educadores"! E não canso de usar esse argumento. E, para mim, é por isso que temos bibliotecários nas bibliotecas, do contrário não há razão de ser para a nossa profissão.

Para quem se interessar por conhecer um pouco mais sobre as ideias de Lankes, o seu livro "Expect more" está disponível aqui para download.

Outro ponto alto do CBBD 2015 foi a seção "Conversando sobre...", aconteceu no segundo e terceiro dia no final da tarde, às 18h. Havia conversas simultâneas bem diversificadas. No dia 22/07 eu participei da conversa sobre "Mídias Sociais e as bibliotecas: podemos viver sem elas?" e no dia 23/07 "Portais, repositórios e bibliotecas digitais: tudo junto e misturado?". As duas conversas foram super produtivas e atuais, além de poder conversar com grandes nomes da biblioteconomia, muitos deles nossos marcos teóricos.

Entre as conferências, foram destaque a de Luiz Felipe Pondé sobre Ética, Ricardo Crisafulli Rodrigues sobre Informação Imagética e de Sergio Vieira Branco Júnior sobre o Marco Civil da Internet. 

Destaco ainda, a apresentação da Iara Vidal sobre Métricas Alternativas, tema que vem sendo muito debatido entre os pesquisadores e, especialmente, os profissionais que atuam com editoração científica. Ela explicou o que é Altmetria, apresentou referencias teóricos importantes e as ferramentas que vem sendo utilizadas para dar visibilidades aos pesquisadores, a palestra foi promovida pela EBSCO e a apresentação da Iara está disponível aqui.

O eventos profissionais e científicos são ótimas oportunidades para troca de experiências, reconhecer a inovação na nossa área de atuação e fazer novos contatos. Acredito que no CBBD 2015 os temais mais inovadores foram a Altemetria e a discussão sobre os Recursos Educacionais Abertos que foi discutido na seção Conversando sobre "Portais, repositórios e bibliotecas digitais". Sem dúvidas, são temas que serão muito recorrentes nos próximos eventos da área.

2 comentários:

Vanessa Biff disse...

Oi Profº.

Pegando o gancho das métricas alternativas, acho que você deveria colocar uns botões de compartilhamento para as redes sociais em seus posts hehehehe.

Bom review do congresso!

Paula Carina disse...

Oi Vanessa, acho que desativei sem querer os links para as mídias sociais. Obrigada pela dica, ativei novamente.

Que bom que gostou.

Beijo.