domingo, agosto 02, 2015

Como se tornar um... bibliotecário líder

Hoje encontrei uma super entrevista com Ciara Eastell ao The Guardian sobre seu papel como líder pelas bibliotecas do condado de Devon na Inglaterra. Ela apresenta dicas preciosas sobre o papel de um líder em uma biblioteca. Como ocupo um papel de liderança na universidade onde trabalho, achei super relevante para minha atuação profissional. Ser um líder é um grande desafio e é preciso estar preparado, compartilho a entrevista com os colegas porque acredito que pode auxiliar na sua atuação e instigar a reflexão.

A possibilidade de traduzir a entrevista passou pela minha cabeça, mas, foi o empurrãozinho do Jorge Prado que me fizeram colocar a mão na massa. Obrigada, Jorge.

Agradeço ao Jorge Prado, Douglas Lenon e Klint Flecher por auxiliarem nas dúvidas durante tradução de alguns termos do texto.

Estou aberta às sugestões de melhoria da tradução do texto, podem enviar para o meu e-mail paula.carina.a@gmail.com

Boa leitura!


O esteriótipo da mídia de um serviço fora de moda em declínio está errado - ultimamente os bibliotecários devem ser líderes empreendedores bem atualizados.

Conte-nos um pouco sobre seu trabalho


Eu sou a responsável pelas bibliotecas, divisão de cultura e patrimônio do Conselho do Condado de Devon. Lidero um serviço com 50 bibliotecas, quatro bibliotecas móveis e três bibliotecas prisionais, bem como tenho a responsabilidade estratégica pelos serviços culturais e patrimoniais do condado. Eu também sou a presidente da Sociedade de Bibliotecários Chefes, que lidera e gerencia os serviços das bibliotecas públicas da Inglaterra, País de Gales e Irlanda do Norte.


Bibliotecas são uma parte importante da vida da comunidade: nacionalmente há mais visitas às bibliotecas do que ao cinema e à liga principal de futebol combinados. Elas tem um papel importante na luta pela inclusão digital e, cada vez mais, as pessoas estão se voltando para as bibliotecas em busca de ajuda on-line para se candidatar a empregos, obter benefícios ou procurar por moradia.

Eu gosto do meu trabalho - lidero uma equipe realmente comprometida e engajada e respondo aos desafios de desenvolver serviços modernos e inclusivos em um momento de grande austeridade financeira. É tempo de repensar o papel das bibliotecas nas comunidades locais e explorar novas soluções para manter as bibliotecas. 

Muitas vezes o estereótipo da mídia é de um serviço fora de moda que está em declínio, mas a realidade é que as bibliotecas estão provendo grande ajuda necessária que se estende para além do seu papel periférico tradicional 

Quais qualificações você precisa para o seu trabalho?

Eu tenho uma graduação em Inglês e um Mestrado em Biblioteconomia. Eu adquiri muitas habilidades e qualificações durante os últimos 20 anos e fui uma membro do Clore Leadership Programme alguns anos atrás.

Quais outras habilidades e experiência ajudariam alguém a fazer seu trabalho?

Muito do que fazemos nas bibliotecas é baseado na colaboração e trabalho em parceria com outras organizações assim, a habilidade de intermediar e apoiar uma ampla gama de parcerias é fundamental. Em Devon, por exemplo, todo mês de Outubro nós colocamos em prática um programa chamado "Vida ativa, mente ativa", que encoraja os idosos a participarem de atividades gratuitas na biblioteca para impulsionar seu bem-estar ou ajudá-los a serem mais ativos fisicamente. Parcerias locais, com a saúde pública, organizações voluntárias e outras instituições municipais, como equipe de economia, são a chaves para maximizar o impacto desse trabalho.

Em um tempo de austeridade financeira significativa, é essencial que a coordenação das bibliotecas possa articular o que uma biblioteca pode oferecer para sua comunidade e demostrar como o serviço se alinha com as prioridades mais amplas do conselho, como reduzir o isolamento, aumentar o crescimento econômico ou ajudar as comunidades a se tornarem mais inclusivas. Também está se tornando mais importante os coordenadores de serviços de biblioteca serem empreendedores e conseguirem financiamento adicional ao do conselho.

Se você estivesse procurando pelo seu sucessor, como alguém poderia se destacar na entrevista?

Uma paixão genuína pelo serviço e comprometimento com os principais valores que sustentam as biblioteca para o acesso gratuito à informação e aprendizado, juntamente com a crença no poder dos livros e da leitura. Essa paixão, alinhada com competências de gestão e liderança sólidas, particularmente habilidades com finanças e experiência em liderança, adicionado a um instinto para parcerias e o entendimento de como o mundo digital está transformando a forma como as pessoas leem e aprendem, faria um candidato se destacar.

O que você gostaria de ter sabido quando você iniciou sua carreira?

Eu gostaria de ter sabido quão divertido seria trabalhar em bibliotecas e gostaria de ter relaxado um pouco mais.

Qual é o pior conselho que você já recebeu?

Nós recebemos poucos conselhos sobre carreira, quando eu estava na escola, e eu sinto muito agora que ninguém me ajudou a ver a vasta gama de trabalho que eu potencialmente poderia fazer. Eu sempre senti uma verdadeira paixão pelas bibliotecas públicas e não me arrependo pelas escolhas que eu fiz, mas eu sinto fortemente que o acesso à informação de boa qualidade e os conselhos são importantes para as pessoas em todos os estágios da vida. 

Fonte: The Guardian

Nenhum comentário: